3 boas práticas para o desenvolvimento de competências no serviço público

Categoria: Blog Egem

Você já ouviu falar em gestão por competência no serviço público?

O mercado de trabalho, seja ele privado ou público, está exigindo cada vez mais dos profissionais.
Com o avanço das tecnologias, a gestão pública se tornou muito mais acessível ao cidadão, que cobra resultados, reivindica o atendimento de prazos e o cumprimento do plano de ação. O desenvolvimento de competências se torna imprescindível para que o servidor público eleve os níveis de eficiência da administração pública municipal. Neste post, vamos destacar cinco boas práticas sobre como estimular o desenvolvimento de competências no serviço público.

Entenda o que significa o desenvolvimento de competências
A gestão por competências já faz parte do cotidiano de diversas empresas, como IBM, Coca-Cola, Petrobras e começa a ganhar cada vez mais espaço no serviço público. A proposta é que os profissionais tenham mais clareza das atividades que são capazes de desenvolver, entendam o é esperado da sua função e como podem se aperfeiçoar. Em resumo, o desenvolvimento de competências no serviço público, requer que os servidores compreendam suas competências atuais, as competências necessárias para a execução de suas funções e quais competências deverão ser desenvolvidas para a melhoria do serviço prestado.

1) Trabalho em equipe
O profissional que opta pelo serviço público assume as responsabilidades de servir ao cidadão no exercício de suas funções. Ou seja, a partir do momento que os servidores entendem que possuem um único propósito, a integração entre equipes e setores tende a ser positiva para o processo. O desenvolvimento de competências no serviço público cria perspectivas profissionais e deixa os servidores mais motivados, além de estimular o seu envolvimento e o trabalho em equipe. Essa colaboração promove a troca de conhecimento e incentiva a qualificação profissional entre os servidores e, por consequência, melhora a qualidade dos serviços prestados.

2) Indicadores de Qualidade
Além de fortalecer o trabalho em equipe e a integração entre setores, o gestor público também pode definir indicadores de qualidade, por meio da avaliação de desempenho das lideranças e do mapeamento de competências. Com base nos resultados obtidos podem ser criados programas de qualificação profissional e treinamentos voltados para o desenvolvimento de competências. A gestão pública pode ainda estimular as competências socioemocionais, objetivando a formação integral do servidor público.

Investimento em Qualificação Profissional  
Para promover o desenvolvimento de competências no serviço público é essencial investir na qualificação profissional dos colaboradores. Afinal, é importante que os servidores se mantenham atualizados e se especializem cada vez mais para a função que executam. Os gestores podem estimular a participação em cursos, seminários, simpósios e demais eventos que contribuam para a formação profissional. O gestor público deve priorizar que a qualificação do servidor esteja alinhada com a sua função e com vistas aos seus objetivos profissionais.  

 



Compartilhe